A importância dos sistemas baseados em conhecimento para a tomada de decisão

Você já parou para pensar como toma suas decisões no dia a dia?

Via de regra elas são orientadas por um conjunto de fatores e consideram, em maior ou menor grau, certa dose de intuição. As melhores decisões ou, pelo menos, as mais assertivas, consideram o conhecimento que se tem sobre o cenário onde a decisão é necessária e, ainda, o resultado que se quer alcançar.

Muitas vezes tomamos decisões considerando um cenário que não reflete exatamente a realidade. Nesses casos o impacto e a repercussão das ações decorrentes da decisão não são os esperados e, normalmente, existem efeitos colaterais que vão requerer novas decisões. Nesse contexto dá para perceber a importância em conhecer esse cenário antes de decidir.

Agora pense que existem sistemas computacionais que podem lhe ajudar. Eles conhecem o cenário, avaliam as variáveis, projetam o impacto e repercussão da decisão e lhe oferecem recomendações. Esses são os chamados Sistemas Baseados em Conhecimento ou, simplesmente, SBCs. Há quem diga que são “sistemas especialistas” para determinado domínio do conhecimento.

O nome não importa muito, mas o conceito sim:

Sistemas Baseados em Conhecimento têm a finalidade essencial de decidir e/ou de recomendar. Eles emulam a atividade de um especialista em determinado domínio do conhecimento. Fazem isso por meio de um conjunto de mecanismos de inferência e de uma base de conhecimentos. Esses dois componentes permitem que os SBCs utilizem representações explícitas de conhecimento inclusas na sua arquitetura.

Vale a pena salientar que os SBCs não competem com os sistemas transacionais. Pelo contrário, eles necessitam dos conteúdos mantidos por esses sistemas para serem mais assertivos. Assim, se sua organização necessita tomar decisões em variadas instâncias e se essas decisões são relevantes para o crescimento sustentável da empresa, então você precisa de um Sistema Baseado em Conhecimento (SBC).

FONTE: DÍGITRO